Filme: Cidades de Papel

19 de jul de 2015


Depois de mais de uma semana após a estreia, eu finalmente consegui assistir à Cidades de Papel. Já que não pensei em nenhum assunto exatamente criativo para postar, pensei em escrever um pouquinho sobre o filme, já que o livro é um dos meus preferidos principalmente pelo fato de eu entender completamente a Margo. 


Faz tempo que já li o livro, mas posso dizer que o filme foi muito bem adaptado. Não em sentido de ser fiel - ouvi muita gente dizendo que tava super diferente do livro -, mas ainda assim, fiquei bastante satisfeita com o resultado final. Algumas das cenas, como a do Sea World, foram cortadas, mas eles ainda usam uma referência a ela logo no início do filme. 
Gostei muito da interpretação dos atores, e no geral posso dizer que eles deixaram o filme bem divertido. Em diversos momentos notei referências a Game of Thrones ou Pokémon, e os coadjuvantes certamente fizeram um trabalho excelente. 
Existem cenas muito bonitas, e particularmente adorei a trilha sonora. Sobre o final do filme, ele não foi diferente do do livro em sentido dos fatos sendo alterados. Ele simplesmente foi estendido, de forma que deixasse tudo mais emocionante e de fato um final digno de filme. As reflexões impostas pelo Q não foram diferentes das do livro, mas talvez tenham sido mais aprofundadas. 
Resumidamente, posso dizer que o filme merece 5/5. Ao mesmo tempo em que conseguiu me divertir, me fez refletir sobre diversas coisas e talvez tenha me afetado profundamente. É aquele tipo de filme que te faz querer ver de novo e de novo. E depois, sair por aí buscando se tornar alguém melhor. 


Se você ainda não viu, ou ainda não leu, aqui está o trailer e alguns dos meus quotes favoritos. Se você já viu, o que achou? 

"Ir embora é uma sensação boa e pura, apenas quando você abandona uma coisa importante, algo que tem significado. Arrancando a vida pela raiz. Mas só se pode fazer isso quando sua vida já criou raízes.'' 

"Você espera que as pessoas não sejam elas mesmas."

"O para sempre é composto de agoras."

"Nada acontece como a gente acha que vai acontecer."

"Quanto mais eu trabalho, mais percebo que os seres humanos carecem de bons espelhos. É muito difícil para qualquer um mostrar a nós como somos de fato, e é muito difícil para nós mostrarmos aos outros o que sentimos."

"Mas as coisas vão acontecendo… as pessoas se vão, ou deixam de nos amar, ou não nos entendem, ou nós não as entendemos… E nós perdemos, erramos, magoamos uns aos outros. E o navio começa a rachar em determinados lugares. E então, quando o navio racha, o final é inevitável. (…) Mas ainda há um momento entre o momento em que as rachaduras começam a se abrir e o momento em que nós rompemos por completo. E é nesse intervalo que conseguimos enxergar uns aos outros. "

“A gente ia ser feliz, a gente ia ser um do outro, a gente ia .. ia… ia… E não foi.”


E aí? 

6 comentários:

  1. Alguém com o mesmo ponto de vista que o meu, Amém senhor!!!! eu adorei o filme e adorei o livro e o livro esta adaptado muuuuuito bem por que livro e filme são mídias diferentes se colocasse todas a divagações do Quentin ia ser uma coisa super monótona e mesmo sem por todas essas divagações eles passaram a mensagem que o Jhon Green quis e passou com o livro. Só tenho que discordar com as atuações assim foram até boas mas a Cara como Margo não me convenceu ( talvez seja pela dublagem, a dublagem nunca ajuda) mas enfim num conjunto todo o filme ta muuuuuito bom *-*
    Se puder da uma olhada ^^ http://quatroexclamacoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Margo é minha personagem favorita, não no filme, mas entre todos os personagens já criados, se ela fosse uma pessoa real, seria com quem eu mais gostaria de conviver. Ela tem uma magia própria.

    Gabbs, xoxo
    http://www.gabbisandi.com

    ResponderExcluir
  3. De novo: Amo muito o livro, é o único que gosto do John Green, tem personagens cativantes e uma história bem interessante. Infelizmente o filme me decepcionou de várias formas, desde algumas atuações até adaptação. Pelo menos algumas coisas boas vieram como a atuação do Austin Abrams (Ben) e atrilha fodona!

    enquantotipico.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Nossa to louca para ver esse filme! O livro é simplesmente perfeito ! Vim agradecer sua visita lá no blog, adorei o gatinho do cabeçalho ♥
    http://www.alicesantana.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Não tive a oportunidade de ler o livro ainda (embora esteja aqui guardado, haha), e nem vi o filme. Me falaram bastante sobre ele, especialmente por aquela coisa de "último ano do colégio", sentimento nostálgico.
    Gostei do seu ponto de vista, pelo jeito, você gostou mesmo de tudo, hein hahah.

    Abraços,

    Venha me visitar também: ser-escritora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Ameii estou louca pra ver haha:)

    ResponderExcluir